Nesta terça-feira (19) houve o lançamento do Programa de Alimentação Complementar de Gestantes, Nutrizes e Crianças alagoanas em Situação de Vulnerabilidade Social e Insegurança Alimentar e Nutricional em Ouro Branco – AL, beneficiando Gestantes, Nutrizes e Crianças com a entrega de diversas Cestas Nutricionais Básicas. O programa terá sua execução no município por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, através do CRAS.

 A solenidade foi organizada pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social através do CRAS na Escola Municipal Rui Palmeira e contou com a participação do Prefeito Edimar Barbosa, a secretária Regivânia Cabral, juntamente com sua equipe, e a Ana Cláudia Costa, assistente social, técnica e superintendência de segurança alimentar e nutricional da Seades, representando o Secretário Fernando Pereira e o Governador Renan Filho.

 O programa tem o objetivo de promover a segurança alimentar e nutricional das gestantes, nutrizes e crianças alagoanas em Situação de Vulnerabilidade Social e Insegurança Alimentar e Nutricional com a entrega de cestas nutricionais básicas para os beneficiados e o acompanhamento do estado nutricional dos mesmos. E serão avaliados a segurança alimentar e nutricional de 25% dos beneficiados pela equipe de pesquisadores do CREN.

As cestas nutricionais contam com 14 alimentos considerados essenciais para o combate contra a desnutrição das gestantes e recém-nascidos. Assim, o programa visa à melhoria da condição nutricional dos beneficiários, a colaboração para ocorrer o adequado desenvolvimento fetal e infantil, entre outros benefícios.

 O programa de complementação alimentar para gestantes nutrizes e crianças alagoanas em situação de vulnerabilidade social voltou para o auxilio na complementação das mães e gestantes dos municípios alagoanos em prol de garantir a saúde destas crianças, pois para o governo do estado de Alagoas a  primeira infância em si transformará o futuro do nosso estado. Através deste programa estaremos garantindo melhor qualidade de vida para as crianças na condição de nutriz ou até mesmo ainda quando sua mãe se encontra gestante.

 Ana Cláudia Costa,  Superintendência de Segurança Alimentar e Nutricional da Seades.